Animais

10 dicas para escolher a melhor comida de cachorro

Pin
Send
Share
Send
Send


Se você está procurando a comida ideal para seu animal de estimação, O mais importante não são as marcas, nem os preços… Mas contém os componentes mais adequados e na exata proporção que seu cão precisa. Existem muitos e não sabem por onde começar a procurar? Este artigo irá ajudá-lo a decidir, aqui está toda a informação que você precisa sobre alimentação canina.

Primeiro, o que é comida de cachorro?

Comida de cachorro é um alimento seco que é vendido sob a forma de pequenas bolas e é especialmente projetado para formar a base de comida de cachorro. Ele deve cobrir todas as necessidades nutricionais de um animal de estimação, para que ele possa manter a saúde perfeita e se desenvolver corretamente ao longo de sua vida.

Existem muitas marcas, fórmulas, sabores ... e nem todos são válidos para todos os cães. Além disso, não é a única opção: você considerou alimentar seu animal de estimação com a dieta BARF de alimentos naturais? Se você deseja receber informações profissionais e conselhos personalizados para alimentar seu cão, aconselhamos que você consulte seu veterinário. Todo cachorro é um mundo!

De que são feitos os alimentos para cães?

(Foto via: misanimals)

A ração canina é formulada com uma infinidade de ingredientes, como cereais, produtos cárneos, gorduras, fibras ...

Proteínas animais que contêm alimento para cães geralmente vêm de resíduos de animais mortos, como pele, cascos, cabelos, sangue ou entranhas. Isto é o que alimenta com "carne" realmente contém! Não é carne magra real, mas desperdício animal. Outra forma de fornecer proteína animal à ração canina é adicionar penas hidrolisadas: As penas limpas das aves dos matadouros são tratadas sob pressão para serem comestíveis.

O peixe também é uma importante fonte de proteína. Mas, como acontece com os animais terrestres, sua carne não é usada, mas vísceras, espinhos, cabeça, caudas ... Tudo o que descartamos quando nos alimentamos.

Alimentos para animais de estimação também contêm gorduras, que são principalmente obtidas a partir de tecidos animais. Aliás, essas gorduras não são adequadas para consumo humano. Quanto aos aditivos, a maioria é aromatizante, para torná-los mais atraentes para o paladar do cão, por outro lado, eles também contêm conservantes, corantes e antioxidantes. Alguns alimentos caninos também adicionaram minerais, vitaminas e outros aditivos enriquecedores.

Por outro lado, Ração comercial contém cereais. Pode parecer bom, mas você sabia que os cereais não são necessários para os cães? Eles não trazem nenhum benefício que sua agência possa aproveitar. Mas isso nos dá a impressão de saúde: cereais em ração canina tornam as fezes de cachorro mais duras, semelhantes às nossas. Mas as fezes de cachorro devem ser mais macias que as humanas.

Você pode fazer comida canina caseira?

(Foto via: mundo animal)

Você sabia tudo isso? Talvez depois de lê-lo você não queira dar o seu cão novamente, acho comercial. Nós não queremos te colocar contra feeds comerciais, na Wakyma nós simplesmente acreditamos que é importante conhecer O que nós alimentamos nossos animais de estimação e também estar ciente de que existem várias alternativas, para escolher o mais conveniente. Portanto, no nosso Wakytienda, você encontrará uma grande variedade de alimentos específicos para cada raça.

Você pode alimentar o seu cão com alimentação canina, ou você pode preparar a comida sozinho em casa. Então cVocê vai bem apresentar a qualidade, quantidades e frescura dos alimentos. Alimentos naturais com alimentos frescos são muito benéficos para os cães.

Aqui nós mostramos-lhe receitas que você pode se preparar para alimentar o seu cabelo naturalmente.

Bolas de carne e vegetais

  • 1 xícara e meia de arroz
  • 3 xícaras de água
  • 2 batatas grandes
  • 4 cenouras
  • 2 aipo
  • 2 quilos de carne picada, pode ser frango ou vitela
  • 8 ovos
  • 1/4 xícara de azeite

Como se faz?

  • Pré-aqueça o forno a 200 ° C.
  • Cozinhe o arroz em uma panela e deixe esfriar.
  • Corte o aipo, as cenouras e as batatas em pedaços pequenos (você também pode ralar). Misture-os em uma tigela com arroz cozido, carne picada e ovos e óleo. Integre tudo bem.
  • Faça bolinhas com a massa e leve ao forno por 45 minutos.

Pronto! Deixe-os esfriar antes de entregá-los ao seu cão. Com estas proporções, muita comida terá deixado você, você pode congelar por porções e retirá-lo quando precisar. Então você sempre vai comê-lo como feito na hora.

Arroz com legumes para cães

  • 6 xícaras de água
  • 450 gramas de carne picada, vitela ou frango
  • 2 xícaras de arroz
  • 1 cenoura picada
  • 1 brócolis picado

Como se faz?

  • Coloque no forno, a 200ºC, o arroz com a carne e a água até que estejam cozidos. Em aproximadamente 20 minutos, a água terá sido consumida.
  • Adicione os legumes picados e asse por mais 5 minutos, ou até que esteja pronto. Deixe esfriar.

Se você quiser saber mais sobre como alimentar seu cão com comida caseira, no Wakyma você encontrará mais artigos sobre receitas e sobre as vantagens da dieta BARF. Não o perca!

Qual é a melhor comida de cachorro

(Foto via: pet)

Se você acha que o melhor para seu animal de estimação é o alimento comercial, Você precisa encontrar a mais equilibrada e mais alta qualidade possível. As melhores alternativas são:

Comida super premium

Esses alimentos caninos Eles são especialmente formulados para raças de cães com necessidades específicas ou com problemas de saúde. Por exemplo, animais de estimação com problemas cardíacos, renais ou com excesso de peso comem este tipo de comida para cães. Embora, é claro, cães saudáveis ​​também possam comê-los.

Se você está procurando o melhor dos melhores eo preço não é um problema, sem dúvida, a comida de cachorro super premium é a melhor opção. Algumas marcas com alimentação canina com estas características são Purina, Sieger, Royal Canin ou Eukanuba.

Esperamos tê-lo ajudado a encontrar o alimento canino mais adequado para o seu cão. Não se esqueça de consultar seu veterinário sobre suas necessidades particulares! E também, Em Wakyma você encontrará todas as informações sobre saúde, alimentação, cuidados e educação que seu animal de estimação precisa. Não hesite em voltar quando precisar! Certamente nós temos uma resposta para você.

1- Considere a idade do seu cão

Uma premissa básica ao escolher um alimento para cães é a sua idade. Não tem nada a ver com a comida que um filhote deve comer, que precisa de mais proteína e conteúdo energético, do que um idoso, que deve tomar muito mais cuidado com o equilíbrio calórico em sua dieta. Na nossa loja de animais online você pode filtrar os resultados de acordo com esta variável.

3- Procure por um feed específico por raça

Além das considerações gerais do ponto anterior (raças grandes, raças pequenas, etc.), você pode procurar por um alimento específico para a raça do seu animal de estimação. Se existe, certamente é o mais adequado, porque eles estão preparados com suas mentes definidas em algumas de suas particularidades. Por exemplo, croquetes com um design fácil de entender para raças braquicefálicas, ingredientes que previnem o risco de displasia da anca em San Bernardo, etc.

4- A dieta veterinária, para cães com necessidades especiais

Acima da raça e outras características, é o estado físico do seu animal de estimação: se seu cão está passando por um período de convalescença após a cirurgia, é diabético, sofre de distúrbios dermatológicos ou sofre de outra doença, a prioridade é oferecer uma dieta veterinária adequado à sua situação. E para isso, você deve pedir conselhos ao seu veterinário de confiança.

6- Não se esqueça da palatabilidade

Todos os itens acima são importantes, mas você não deve negligenciar a palatabilidade do alimento que você oferece ao seu cão. Ou colocar de outra forma: comprar uma comida que você gosta, caso contrário você não será atraído para a comida e você pode acabar comendo menos do que deveria. É muitas vezes ligado à alimentação natural, como este último geralmente oferece um sabor mais agradável ao paladar do seu animal de estimação.

7- Descubra as propriedades do feed

Já comentamos algumas variáveis ​​que entram em ação na alimentação de cães: escolher com base nelas deve ser o suficiente. Mas saber nunca é demais e vai ajudá-lo a tomar certas decisões. Em geral, os alimentos ricos em proteínas são bons para a construção de tecidos, como para os filhotes que ainda estão se desenvolvendo. Um alimento rico em fibras pode ser interessante para dietas de perda de peso, mas não deve ser abusado. E sobre minerais e vitaminas, um alimento de qualidade irá fornecer-lhes em sua medida adequada, a menos que o veterinário prescrever suplementos extras.

1. O tamanho importa

E não estamos nos referindo ao tamanho da sacola de ração, pois podemos encontrar sacolas que variam de dois a quatro quilos a sacolas com quinze ou vinte quilos de peso. Referimo-nos especificamente ao tamanho do croquete, um fator muito importante que poucas pessoas levam em conta.

Se o seu cão é pequeno, você sabe perfeitamente que o tamanho da boca e dos dentes é pequeno. Então ... Qual é o objetivo de comprar um feed que ofereça croquetes de tamanho grande? Nenhum

Vai custar o seu cão e muito para mastigar e engolir esses grandes croquetes pouco adaptados ao seu tamanho. O mesmo acontece nos casos opostos, se o seu cão é grande, um alimento com pequenos croquetes não funcionará para ele.

Os pequenos croquetes passam pela sua boca sem ter a opção de mastigar mais, é até possível ser atraído por eles, já que o seu cão grande precisa de grandes croquetes.

Se o seu cão é pequeno, procure um alimento específico para cães pequenos. Se for grande, então um específico para cães grandes. Não se deixe enganar por isso "válido para todos os tamanhos", porque é simples propaganda enganosa.

2. Calorias engordam

Assim como acontece com os humanos, se alimentarmos um cão com mais calorias do que o corpo precisa naturalmente, eles se tornarão gordos, fazendo com que seu cão fique constantemente acima do peso.

Todos os fabricantes de ração, ou pelo menos fabricantes sérios e responsáveis, acrescentam o nível calórico de sua ração nos rótulos ou nas informações que oferecem em seus sites, aconselhando em todos os casos quais tipos de cães são dedicados aqueles feed.

Um cão que vai passear duas, três ou quatro vezes por dia com seu dono não precisa da mesma contribuição energética que um cão pastor que passa o dia trabalhando cuidando das ovelhas, por exemplo.

Cães adultos, que podemos considerar idosos, também não precisam de um nível excessivo de calorias, pois são simplesmente prejudiciais para eles. É por isso que é importante escolher um alimento adaptado às necessidades do seu cão.

Você tem um cachorro sedentário? Encontre um alimento para cães com um nível médio-baixo de exercício. Seu cão corre longas distâncias com você todos os dias? Procure uma alimentação de alta energia. E o mesmo acontece com os filhotes, você deve sempre alimentá-los com um alimento especial para filhotes.

3. Qualidade vem em primeiro lugar

Esqueça completamente todos os fabricantes de alimentos que gastam seu dinheiro em grandes campanhas publicitárias na imprensa, rádio ou televisão. Porque se você olhar para o rótulo dos ingredientes desses alimentos, verá que a maioria é composta de cereais como trigo ou milho.

A lei espanhola obriga os fabricantes a encomendar os ingredientes na rotulagem dos alimentos, com base nas quantidades do maior para o menor. Isso nos permite saber quais são os alimentos de alta qualidade e quais são simplesmente cereais com um mínimo de carne.

Cães são carnívoros, devemos procurar por rótulos que nos digam que a maior quantidade de ingredientes no alimento é carne. Frango, vitela, cordeiro ou peixe salmão cpmo são os mais recomendados. Estes devem sempre aparecer como o primeiro ingrediente.

Alguns fabricantes como a NFNatcane cresceram muito ao longo dos anos graças ao fato de não investirem em publicidade, mas em qualidade. Se olharmos para os rótulos de seus alimentos, veremos que a qualidade fala por si. Ao vender diretamente aos clientes, eles economizam comissões de vendedores, podendo oferecer produtos de alta qualidade a preços realmente competitivos. Se você quiser vê-los, este é o site deles: NFNatcane.es

Obviamente, nós convidamos você a pesquisar e comparar entre todos os fabricantes que você acha que confia, sempre recomendando que você olhe para o rótulo do ingrediente. Cães não precisam de milho ou trigo em sua alimentação, esses cereais são usados ​​por alguns fabricantes simplesmente para reduzir custos, perdendo muita qualidade.

4. Carboidratos sim, mas na medida certa

Embora os alimentos "Sem Grãos" estejam na moda ou sejam chamados de "livres de cereais", a verdade é que uma pequena quantidade de carboidratos é aceitável e até recomendada na alimentação de nossos cães.

Sem dúvida, o melhor cereal que podemos encontrar para alimentar um cão é o arroz, está cientificamente provado que é aquele que oferece a contribuição mais nutricional e também é muito fácil de digerir para eles.

Evitar alimentos a todo o custo que estejam cheios de cereais com baixo valor biológico e nutricional, como trigo ou milho, cevada, etc. O sistema digestivo dos cães não digere esses cereais, por isso não é um alimento para eles.

Se não quisermos cereais, podemos optar pela batata. Uma excelente fonte de carboidratos que irá fornecer energia extra para o nosso cão quando ele mais precisa. Obviamente, arroz e batatas devem ser sempre ingredientes não-primários. Primária deve sempre ser carne e / ou peixe.

5. O tipo de carne é importante

Há muitas maneiras de adicionar ingredientes a um alimento para cães, mas algumas delas são enganosas e podem nos tornar facilmente confusos. Por exemplo, uma ração contendo 30% de carne fresca versus uma ração contendo 20% de carne desidratada que contém mais carne? Você ficará surpreso ao saber que o segundo.

A carne fresca é principalmente água, portanto, uma vez que a água tenha evaporado para iniciar o processo de fabricação do croquete da ração, possivelmente 30% da carne fresca se tornou inferior a 10% da ração. carne desidratada

A carne desidratada e a carne fresca são os melhores ingredientes que podemos encontrar na rotulagem, lembrando sempre que a carne fresca contém uma grande quantidade de água, devemos valorizá-la quando olhamos as porcentagens.

Em muitos casos, você lerá algo como "carne hidrolisada" e não entenderá o que é. O hidrolisado é o processo mais caro que um fabricante pode usar, porque em resumo é o melhor para um cão. Durante a hidrólise, o fabricante pode separar as moléculas das proteínas, tornando muito mais digerível e nutritivo o alimento para o cão.

Você gostou do nosso conselho? Eles são muito simples de implementar e com eles, você estará certo com a alimentação do seu cão. Um cão bem alimentado é um cão saudável e feliz.

Que boa comida de cachorro deve ter

Lendo o rótulos de comida de cachorro Você pode encontrar inúmeros ingredientes, então você deve aprender a escolher os produtos que têm os ingredientes que seu cão precisa e evitar aqueles que fazem mal.

Ingredientes que devem ter uma boa comida de cachorro

  • Fontes de proteína: carne bovina, frango, peru, cordeiro.
  • Carboh>

Ingredientes para evitar

  • Subprodutos: os subprodutos são aqueles que permanecem depois que as plantas de processamento selecionam o que é adequado para consumo humano.
  • Milho: O milho em qualquer forma não é bom para o cachorro. As empresas que produzem alimentos usam o milho como recheio. Os cães não digerem, não absorvem energia, e até cães que são alérgicos a esta grama.
  • Conservantes químicos como etoxiquina, BHA, BHT ou propilenoglicol são tóxicos a longo prazo.
  • Arroz de cerveja, sorgo, sal, trigo, soja, fermento de cerveja, linho, cebola, vitamina K sintética e cores ou aromas adicionados.

Que comida escolher para um cachorro

Além de corroborar que uma marca de comida de cachorro contém fontes de proteína, carboidratos e fontes de gordura, para finalmente decidir que comida você vai comprar, leve em consideração se seu animal de estimação é alérgico a algum ingrediente em particular, se sofre de alguma doença ou se tem qualquer distúrbio hereditário da raça em seu metabolismo.

Além disso, você deve prestar atenção a outras características importantes do seu cão, como a idade, o nível de atividade (um cão que passa o dia na cama não é o mesmo que corre para o dono ou mora com crianças), condições condições ambientais em que você vive, se esterilizado, se você está no período de reprodução ou lactação, e seu temperamento.

Um veterinário pode ajudá-lo com a ração certa para o seu animal de estimação, mas lembre-se que é você quem decide o quealimentocomprar. Você já tem a informação que precisa!

Video: 12 Coisas Perigosas Que Você Faz Com o Seu Cachorro Sem Nem Se Dar Conta (Abril 2020).

Pin
Send
Share
Send
Send