Animais

Alimentando uma cadela grávida

Pin
Send
Share
Send
Send


Uma cadela grávida precisa aumentar gradualmente a ingestão de alimentos e uma refeição rica em proteínas

  • Autor: Por EVA SAN MARTÍN
  • Última atualização: 17 de agosto de 2015

A alimentação de um cão prenhe deve levar em conta tanto a mãe quanto os futuros filhotes que crescem dentro dela. Este artigo explica como alimentar uma cadela grávida, como aumentar a ingestão de alimentos durante a gravidez e qual a dieta mais adequada, não só durante a gravidez, mas também durante a lactação dos filhotes.

Alimentando uma cadela grávida e seus filhotes

A alimentação da cadela grávida é fundamental para fornecer tanto a mãe como os futuros filhotes, a energia, as proteínas e os nutrientes de que necessitam. A gravidez do cão dura entre 63 e 67 dias, e constitui um estágio muito exigente para a futura mãe canina.

O corpo da mulher grávida sofre importantes mudanças para adaptar seu corpo aos filhotes que crescem dentro da barriga canina. Os futuros filhotes caninos não param de aumentar seu tamanho e, cada vez mais, precisam de mais nutrientes, que recebem através da placenta.

Mas Como você tem que alimentar a cadela grávida para que a gravidez ocorra de forma saudável?

Alimentação do cão prenhe: primeiras semanas

O corpo da cadela grávida é transformado durante a gravidez. No entanto, durante as duas primeiras semanas de gravidez canina, as alterações ainda não são visíveis.

O Alimentação feminina grávida deve ser o habitual, dependendo de sua raça e tamanho. A cadela grávida também deve manter atividade física normal, com caminhadas e brincadeiras.

Os sintomas da gravidez, no entanto, chegarão em breve. As mulheres grávidas não são as únicas que sentem as características nauseantes: as fêmeas caninas também sofrem deste desconforto.

O cão grávida precisa comer pequenas porções de alimentos, para evitar náuseas

Esse desejo de vomitar que o cão vai sofrer explica que ela pode perder o apetite durante a terceira e quarta semana de gestação. Portanto, devemos oferecer à futura mãe pequenas porções de comida e repetidamente ao longo do dia. Isso ajudará você a comer. No entanto, se o desejo de se alimentar não retornar, uma consulta com seu veterinário é recomendada.

A gravidez do cão continua: aumento da ingestão

Os futuros filhotes aceleram seu desenvolvimento a partir da quinta semana de gestação do cão, e a futura mãe acumula o trabalho. A fêmea não só tem que se alimentar como também tem que cuidar de nutrir os pequenos embriões que crescem dentro dela.

Um cão que espera quatro filhotes deve aumentar sua ingestão de alimentos em 5% a cada semana

A ingestão de alimentos da fêmea deve aumentar na mesma proporção que os pequenos. Uma fêmea que espera quatro filhotes, por exemplo, deve aumentar a ingestão de alimentos em 5% a cada semana.

Desta forma, quando a gravidez entra em sua nona semana, o quantidade de comida que o cão vai exigir será de cerca de um quarto mais do que comi antes da gravidez.

Alimentando uma cadela grávida: comida para cachorro

A cadela grávida precisa de proteína extra e muita energia para passar por esta fase muito exigente da sua vida. Ana Domínguez, assistente veterinária, recomenda usar uma refeição para filhotes para a mãe durante este estágio.

"O alimento do filhote tem muita proteína e dá ao cão e aos filhotes que têm a energia que precisam dentro", explica ele.

No entanto, as necessidades extras de proteína não acabam com a gravidez. "Idealmente, o cão continuará a comer comida de cachorro até o desmame dos filhotes", diz Dominguez.

Fase final da gravidez: o cão perde o apetite

Filhotes que crescem dentro da barriga da mãe engordam e, cada vez mais, ocupam mais espaço. Nas últimas semanas de gravidez, o local dentro do útero é uma mercadoria escassa. Portanto, é conveniente alimentar a mãe com pequenas porções de comida, oferecidas com freqüência.

O cão, além disso, não é estranho a esse sentimento de aglomeração que seu corpo experimenta, e é comum parar de comer. Ele O apetite da fêmea pode até desaparecer durante a nona semana de gravidez, quando chega o momento da entrega do cachorro.

No entanto, a mulher grávida deve sempre ter sua comida e água fresca nas proximidades.

A gravidez do cão: medicamentos e suplementos

Suplementos nutricionais, vitaminas e minerais geralmente não são recomendados antes da sexta semana de gravidez. Uma contribuição súbita dessas substâncias poderia causar um crescimento anormal de embriões e um desenvolvimento exagerado de futuros filhotes.

Medicamentos, enquanto isso, devem ser evitados durante toda a gravidez, pode causar problemas congênitos em pequenos filhotes que crescem no útero. Antes de administrar remédios a um cão prenhe, você deve consultar seu veterinário.

A gravidez do cão: cuidado com a balança

A maior parte do peso que uma cadela grávida ganha é explicada pela carga da placenta, um grande órgão que cresce dentro do corpo para alimentar os embriões.

Os futuros cachorros que engordam sem descanso dentro do corpo explicam o resto dos quilos que a fêmea toma durante a gravidez. Este ganho de peso repentino favorece que um excesso de peso anormal pode passar despercebido.

A obesidade do cão pode causar problemas durante a gravidez e parto, por isso é aconselhável monitorar o peso da futura mãe durante a gravidez. É aconselhável aumentar os controles de peso e anotar o peso do cão regularmente.

Alimentando o cão após a chegada dos filhotes

O nascimento do cão não reduz a necessidade nutricional da mãe canina. A chegada dos filhotes implica iniciar a produção de leite para alimentar seus filhotes. E a A amamentação é uma das atividades que exigem mais energia na vida de um cão.

Os recém-nascidos são muito exigentes em termos de alimentos que necessitam. E amamentar uma ninhada de filhotes famintos em crescimento pode ser extenuante. Os pequenos crescem rapidamente e a quantidade de leite que eles exigem da mãe é enorme. A lactação do cão durará pelo menos mais seis semanas.

Alimentando um cão grávido: dicas

A alimentação do cão prenhe deve ser a habitual durante as primeiras duas semanas de gestação.

Quando chega a náusea, é aconselhável dar ao cão pequenas doses de comida, distribuídas ao longo do dia.

Suplementos nutricionais, vitaminas e minerais, não são recomendados até a sexta semana de gravidez.

Medicamentos devem ser evitados durante toda a gravidez do cão.

Em caso de problemas, consulte o seu veterinário imediatamente.

Características da gravidez em cadelas

A gravidez em cadelas dura cerca de 64 dias e é dividida em duas fases:

  1. Primeira fase da gravidez: Este é o desenvolvimento do embrião até o dia 42 e neste período a mãe praticamente não ganha peso.
  2. Segunda fase da gravidez: A partir do dia 42, os fetos crescem rapidamente e atingem até 80% do peso ao nascer, de modo que o ganho de peso da mãe é significativo à medida que suas necessidades de energia aumentam. O ganho de peso por parte da mãe no final da gravidez não deve exceder 25% (cão grande) ou 30% (cão pequeno) do seu peso inicial e após o parto recuperar seu peso sem problemas.

É importante notar que Fetos se alimentam através da placenta e é muito importante que a mãe receba uma nutrição adequada, pois pode haver perdas de filhotes.

Nutrição em cadelas gestantes

Na primeira etapa descrita, o tipo de alimento e a quantidade usual que damos ao cão não devem ser modificados. Do mês e meio, isto é, na segunda etapa, devemos introduzir gradualmente um alimento muito digerível e energético Isso permite cobrir todas as necessidades com pequenas porções.

Quando os cães estão grávidas, o abdômen é distendido devido ao útero e isso provoca uma diminuição da capacidade digestiva pelo sistema digestivo. Além disso, o padrão de alimentação ideal é dividir a quantidade diária necessária em vários tiros Para evitar sobrecargas.

Ao aumentar ligeiramente o tamanho da sua ração a cada semana a partir do quarto, chegaremos à nona semana com uma ração um terço maior do que o habitual.

  • Necessidades de energia: No último terço da gravidez essas necessidades são multiplicadas por 1,5, então a dieta deve fornecer um alto teor calórico.
  • Necessidades de proteína: As necessidades proteicas neste ultimo terço da gravidez, por causa do inicio do desenvolvimento das mamas e especialmente o crescimento dos fetos, também são muito altas. Estima-se que eles aumentem até 70% em comparação com os de uma mulher em manutenção. Se a ingestão de proteína não for suficiente, pode resultar em um baixo peso dos filhotes no nascimento.
  • Ácidos gordosOs ácidos graxos essenciais são importantes para os estágios iniciais do desenvolvimento dos filhotes, especialmente para o cérebro e a retina. Ajudando a melhorar a visão, a memória e a aprendizagem.
  • Ácido fólico: Reduz a probabilidade de sofrer fenda palatina em cães braquicéfalos.
  • Minerais: Eles são administrados em doses equilibradas que são dadas pela alimentação. Não é necessário suplementar com nutracêuticos.

Todos esses requisitos nutricionais que mencionamos são encontrados em alimentação chamada "para filhotes" ou "cachorro" e é muito importante adquiri-lo de alto alcance. Podemos encontrar ração específica para cachorros em qualquer loja ou loja de animais online.

Excesso de peso e outros problemas

Como já observamos anteriormente, o ganho de peso no final da gravidez não deve exceder 25-30%, então devemos peso de controle durante todo o período. Para fazer isso, vamos apontar o peso do cão no início da gravidez em um caderno.

Idealmente, o nosso cão está no peso certo antes de engravidar, porque o excesso de tecido adiposo interage com a função reprodutiva, resultando em má qualidade dos embriões. Além disso, a obesidade do cão causa problemas no parto, porque a gordura se infiltra no miométrio, reduzindo a força das contrações uterinas.

Muitos proprietários acreditam que as necessidades alimentares aumentam em cães prenhes desde o início da gravidez e aumentamos a quantidade de alimentos que promovem a obesidade.

Finalmente, destaque que déficit de nutrientes provocar em filhotes malformações congênitas, alterações no sistema nervoso central e outras patologias.

Se você quiser ler mais artigos semelhantes a Alimentando uma cadela grávida, recomendamos que você entre em nossa seção de gestação.

Por que devo alimentar meu cachorro com comida para filhotes durante a gravidez?

Os alimentos para cachorros são mais ricos em nutrientes essenciais e fornecem mais energia do que os alimentos formulados para adultos. Além disso, é mais fácil de digerir. É importante manter tudo isso em mente ao alimentar cães prenhes.

Alimentar seu cão com uma fórmula para filhotes de 3 a 4 semanas de gestação a ajudará a permanecer forte e a passar os nutrientes para os filhotes através do leite materno.

Você deve introduzir gradualmente o novo alimento em sua dieta, para dar tempo para o seu sistema digestivo se adaptar. Comece introduzindo comida de cachorro em sua fórmula usual, um pouco de cada vez, por cerca de uma semana, até que você tenha substituído completamente uma refeição com outra.

Tenha em mente o tamanho e as preferências do seu cão ao escolher o alimento para filhotes que você vai dar a ela.

Por porção, comida seca contém mais calorias do que comida úmida. Portanto, se a dieta do seu cão consistir apenas de comida úmida, você terá que alimentá-la mais vezes (ou em rações maiores) para garantir que ela receba a energia extra que precisa, especialmente se for uma raça de tamanho. grande Você também pode tentar misturar sua comida úmida com um pouco de comida seca para obter o melhor de ambos.

Certifique-se de ter sempre acesso fácil a água potável limpa e fresca para se manter hidratado, especialmente se for usar uma fórmula de alimento seco durante a gravidez.

Quanta comida devo dar a um cão grávido?

Ao alimentar os cães prenhes, mantenha o tamanho normal da sua ração durante as primeiras semanas de gravidez. Durante esses estágios iniciais, o seu cão pode ficar longe de comida ou sofrer de pequenas náuseas ou vômitos, semelhante à "náusea da gravidez" humana. Embora pareça preocupante, não é: é um processo completamente normal. No entanto, se você está preocupado com a perda de apetite ou se ainda sente desconforto, consulte o veterinário.

Começa a aumentar seu consumo de alimento, pouco a pouco, a partir da quinta semana de gestação. Aumente o tamanho da sua ração um pouco a cada semana, de modo que, na nona semana, o tamanho da ração seja aproximadamente um terço maior que o normal. Até lá, o peso da mãe terá aumentado cerca de 25%, ou até mais, se ela estiver esperando por uma ninhada grande.

Meça e controle as rações para evitar comer demais e desenvolver a obesidade, pois isso causaria problemas durante a gravidez e o parto. Se você está preocupado com o peso do seu animal durante a gravidez, vá ao seu veterinário.

É melhor alimentar seu cão prenhe com rações pequenas e frequentes nos últimos estágios da gravidez, já que uma barriga cheia de filhotes não terá muito espaço para comida.

Quanta comida devo dar a um cão durante a amamentação?

Alimentar sua ninhada recém-nascida é um trabalho árduo para a mãe, uma vez que seus filhotes precisam de bastante leite materno nutritivo para crescerem fortes e saudáveis. De fato, você sabia que cadelas produzem mais leite para seus filhotes do que mulheres para nossos bebês?

Para ajudá-la a obter a energia extra que precisa para amamentar sua ninhada com fome, continue alimentando-a com a fórmula para filhotes que começou a comer durante a gravidez. Seu maior conteúdo calórico e nutrientes adicionados fornecerão resistência e ajudarão a produzir leite de alta qualidade para seus cães.

Durante as semanas 1-3 da amamentação, aumente suas refeições diárias de duas para três. Na quarta semana (quando a sua produção de leite atinge o seu pico), sobe para quatro refeições diárias. O tamanho da porção de cada uma dessas refeições deve aumentar da seguinte maneira durante a amamentação:

  • Primeira semana: 150% da sua ração habitual
  • Segunda semana: 200% da sua ração habitual
  • Terceira semana: 300% da sua ração habitual

A quantidade e a frequência das refeições do seu cão durante a amamentação dependerão da sua raça e do tamanho da sua ninhada. Se você estiver amamentando uma ninhada de mais de quatro filhotes, precisará de tanta energia que talvez seja melhor permitir o acesso constante à comida.

As novas mamães amamentarão suas ninhadas por aproximadamente 6-8 semanas, mas os filhotes podem começar a experimentar alimentos sólidos a partir de 3 a 4 semanas de idade. À medida que os filhotes são desmamados, reduzem-se gradualmente a ingestão alimentar da mãe, até atingir novamente a quantidade anterior à gestação.

Se você tiver dúvidas sobre a alimentação neste estágio importante, converse com seu veterinário sobre como alimentar seu cão durante todas as fases da gravidez e da lactação.

As primeiras 2 semanas de um cão grávido

Depois de detectar a gravidez do seu animal de estimação, um erro comum é mudar rapidamente o feed para outra alternativa, mas você deve ter calma. A melhor coisa será pensar em outras necessidades primeiro, como espaço e atenção, porque o alimentando uma cadela grávida, pelo menos durante as duas primeiras semanas, deve permanecer o habitual.

O que será importante é fazer um check-up rotineiro com o veterinário, já que é importante uma avaliação da sua condição física, para saber se você está totalmente treinado para realizar uma gravidez saudável. Também será essencial conhecer o número de filhotes que vêm na ninhada, já que este será um fator a considerar ao projetar sua dieta mais apropriada.

Semanas 3 e 4 da gravidez

A partir da terceira semana, você deve procurar um alternativa alimentar mais especializada, Se o que você está procurando é mimar e oferecer o melhor para seu animal de estimação durante este período, existem alternativas de alimentação de arranque super premium especialmente concebidas para esta fase.

Este tipo de alimentos são compostos por alimentos naturais de alta qualidade, que são de fato adequados para o consumo humano, embora sejam projetados para oferecer uma composição livre de conservantes, organismos geneticamente modificados, corantes e, além disso, é preparado para cobrir todos os nutrientes necessários para esta fase, incluindo vitaminas e minerais que Eles serão de grande contribuição para o seu corpo. Neste tipo de alimento, de fato, vários ingredientes de alta qualidade, como atum ou salmão, são importantes, por sua alta proporção de ômega 3, o que proporciona vantagens importantes para fortalecer a ingestão de gordura necessária, que será outro elemento a ter em conta

Normalmente a partir da terceira ou quarta semana você deve mudar sua dieta. É melhor fazê-lo gradualmente, aumentando gradualmente a proporção de novo tipo de feed, em um processo de cerca de uma semana, até que você pare completamente a alimentação anterior.

Se preferir, você também pode optar por um alimento para filhotes, um dos principais objetivos deste tipo de alimentando uma cadela grávida É para fornecer os nutrientes para ser forte, mas também é importante começar a gerar o leite materno.

Esta é uma etapa importante no processo de gestaçãoTambém é completamente normal que seu animal de estimação sinta enjoo e até mesmo apresente vômitos, por isso é melhor dar rações menores, porém mais frequentes. Em qualquer caso, se você considerar que o desconforto que a mãe está sofrendo é muito grande, é melhor ser examinado por um veterinário.

Nesta fase, as verificações de peso também devem começar a ser regulares, um problema comum não é detectar um excesso de peso de nosso animal de estimação, porque ele pode parecer ser parte do processo normal de gravidez. No entanto, você deve consulte o veterinário para obter o peso apropriado, de acordo com sua raça e número de filhotes em gestação.

É claro, você também deve considerar que nem nesta fase, nem em qualquer outra, a ingestão de medicamentos é recomendada, apenas em caso de recomendação médica rigorosa.

Dicas para as semanas 5 e 6

Não será até a semana 5, quando os filhotes já começarem a ter um volume maior dentro da mãe, que então começará a precisar também uma quantidade maior de comida, é aqui que as porções devem começar a ser mais abundantes.

Dependendo do número de filhotes em gestação, o aumento na quantidade de alimento também varia. Por exemplo: se houver 4 filhotes, é aconselhável aumentar em 5% o quantidade de ração a cada semana.

O crescimento dos filhotes dentro da mãe é bastante desgastante para o corpo dela, e é por isso que eles devem coma abundantemente para não gerar algum tipo de descompensação, nem em sua nutrição, nem nos filhotes.

Por esta razão, a partir da sexta semana você pode começar a fornecer suplementos nutricionais para fortalecer a alimentação do cão grávido, e embora isso não tenha que ser necessário se você já estiver usando feed premium premium especialmente projetado para este estágio, pode ser uma alternativa se você estiver alimentando seu animal de estimação com ração para cachorros, que também é outra opção mais barata e menos eficiente, mas pelo menos mais aconselhável do que continuar a alimentá-la com o alimento que ela consumiu antes da gravidez.

Semanas 7 e 8 de gestação

Aqui o controle terá que ser mais rigoroso, pois a etapa definitiva no desenvolvimento dos filhotes está se aproximando e múltiplos riscos para a mãe também são abertos. Portanto, a revisão do peso deve ser oportuna, assim como a revisão de rotina com o veterinário.

É importante monitorar o nível de ganho de peso, pois um crescimento menor do que o recomendado pode causar desnutrição e, consequentemente, malformações em filhotes. Por outro lado, um excesso de peso também pode ser letal para a mãe.

É melhor calcular que eles estão no caminho certo para que, com o ritmo até essa data, possa-se concluir que está progredindo de forma consistente, alcançando 9 semanas e aumentando entre um terço e um quarto do seu peso inicial. que não será apenas para os filhotes. Na verdade, a maior parte desse peso será para a placenta.

Aqui também será essencial uma boa ingestão de proteínas, que representam a maior parte da energia que será essencial para esse processo exaustivo pelo qual a mãe passará.

Fase final da gravidez

Se tudo correr bem, a partir da nona semana o seu cão já estará no trecho final do processo de gestação. Porque o espaço em seu estômago já está se tornando mais limitado, as rações de comida também devem ser menores, mas igualmente freqüentes para poder fornecer os nutrientes necessários.

No caso de você perceber que a cadela grávida começa a perder o apetite, isso pode ser normal, pois pode indicar que o tempo para entrega está prestes a chegar. Por esta razão, será importante manter sempre água fresca e um pouco de comida ao seu alcance, além de tomar o controle com o seu veterinário, para também ser treinado para o dia da entrega.

Primeiras semanas de amamentação

No momento do nascimento, que é um evento muito especial, e além das medidas usuais que você deve tomar para o cuidado dos filhotes, em relação à dieta da mãe, também será importante começar a aumentar o consumo, já que o necessidades alimentares Eles também serão muito exigentes para o processo de amamentação.

A mãe requer não só os nutrientes para se recuperar do processo de gravidez e parto, mas também deve obter os nutrientes extras para poder oferecer amamentação adequada aos filhotes recém-nascidos, que terão fome e crescerão rapidamente, razão pela qual as primeiras três semanas de vida devem tomar medidas muito particulares.

Na primeira semana você deve aumentar a quantidade habitual de comida para a mãe em 50%. Esta medida deve ser aumentada na mesma proporção, ou seja, na segunda semana já deve ser o dobro da quantidade de comida que você comeu normalmente, e essa taxa deve ser estendida pelo menos até a terceira semana de amamentação, onde a quantidade de O leite que você precisa para produzir será maior e, portanto, o cão já deve ter o triplo da comida disponível.

Por esta razão, e dependendo do número de filhotes que nasceram, você pode até oferecer à mãe livre acesso à alimentação, ou seja, uma dieta para o prazer, porque ela tem a capacidade de sentir quando requer um maior quantidade de comida para que você possa continuar com o processo essencial de amamentação corretamente.

A partir da terceira ou quarta semana, os filhotes podem começar a ingerir alimentos sólidos; também será hora de reduzir a quantidade de comida para a mãe, tentando fazê-lo proporcionalmente. No entanto, a amamentação é recomendada para se estender por pelo menos um período de 6 a 8 semanas.

Tomando as medidas apropriadas, e consentindo com seu animal de estimação corretamente, você verá que é possível carregar um processo de gestação e educação saudável.

Em qualquer caso, a avaliação constante do seu veterinário, bem como a assistência em caso de qualquer dúvida ou sintoma estranho, será essencial para levar uma gravidez feliz e que permita realizar este momento importante na vida do seu animal de estimação. Lembra que boa comida será a chave principal para dar vida a filhotes saudáveis ​​e fortes e, ao mesmo tempo, cuidar da integridade de sua mãe.

Pin
Send
Share
Send
Send